FILIADO Á
NOTÍCIAS
Quarta-feira, 10 de Outubro de 2018, 22h:42

Convocação

Sindojus/MT convoca oficiais de Justiça para acompanhar votação do SDCR nesta quinta-feira (11)

Edina Araújo/Sindojus/MT

TJMT

Pleno TJMT

 

A diretoria do Sindojus/MT convida os Oficiais de Justiça sindicalizados a comparecerem na sessão do Pleno, no Tribunal de Justiça, nesta quinta-feira (11.10), para acompanharem a sessão ordinária administrativa, a partir das 8h30.

Nesta sessão, além de eleger a nova diretoria do Poder Judiciário, também será votado o Projeto que envolve a carreira dos Servidores (SDCR), proposto pelo Comitê Gestor do SDCR, com sugestões de reestruturação das classes, que tramitou sob a liderança da desembargadora Serly Marcondes Alves, sob sigilo no TJMT.

Segundo o presidente do Sindojus/MT, Jaime Osmar Rodrigues, o Sindicato enviou três requerimentos ao Comitê Gestor com os pleitos da categoria – mas nenhum foi juntado ao projeto. Conforme o presidente, do jeito que o projeto foi encaminhado ao Pleno para votação – a diretoria não concorda porque prejudica os oficiais de Justiça.

“Queremos que os oficiais de Justiça compareçam para que possamos mostrar nossa força e demonstrar que não concordamos com a forma que foi feito os encaminhamentos, que nos prejudica. Não foi discutido nada sobre nossos três requerimentos que encaminhamos com nossos pleitos. Tem uns absurdos no projeto que é a criação de cargos para assessores de juízes de primeiro grau. Só com criação destes cargos, já dá uns R$ 53 milhões anual. Ela quer triplicar o número e técnicos, criar mais 900, analistas mais 450, e oficiais de Justiça que estamos com déficit de mais de 260, ela quer criar 68 vagas apenas. O relatório da desembargadora Serly prejudica os oficiais. A tabela dos oficiais de Justiça está praticamente igual a de técnicos, quando deveria ser de nível superior”, explicou o presidente do Sindojus/MT.

Comentários









COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO