FILIADO Á
NOTÍCIAS
Quinta-feira, 08 de Novembro de 2018, 15h:44

Gestão da Emoção

Magistrados participam de curso com Augusto Cury

 

Assessoria/TJMT

palestra

 

A desembargadora presidente do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos, Clarice Claudino da Silva, juntamente com os juízes Hildebrando da Costa Marques e Claudio Roberto Zeni Guimarães, participam nesta quinta-feira (08.11) do curso Gestão da Emoção. Promovido pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), em Ribeirão Preto (SP), o tema é facilitado pelo doutor em psicanálise Augusto Cury, o psiquiatra mais lido do mundo. 
 
A capacitação tem apoio do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), com foco em estudos sobre o funcionamento da mente humana, seus aspectos subjetivos e a influência sobre a saúde emocional e os relacionamentos sociais dos magistrados, de modo que eles possam trabalhar a própria saúde emocional, bem como serem multiplicados do conteúdo na realidade de trabalho dentro do Judiciário Mato-grossense.
 
“Nós vamos sair deste curso com certificado para multiplicar as técnicas aqui aprendidas para outras pessoas, com o objetivo de treinar para aprender a fazer a gestão das emoções para multiplicar isso”, observa o juiz Hildebrando, coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania dos Juizados Especiais de Cuiabá (Cejusc dos Juizados).
 
O magistrado ressaltou o fato de que servidores e magistrados estão sempre suscetíveis a problemas emocionais que levam a doenças adquiridas pelo excesso de pressão característico do produto final entregue pela Justiça.
 
“Considero extremamente importante participar de cursos assim porque temos números alarmantes de magistrados e servidores que se afastam por doenças da alma, doenças psíquicas que incapacitam a pessoa para o trabalho. Quando não incapacita, prejudica muito a função”, frisa.
 
Augusto Cury é um dos profissionais mais renomados do país por seu trabalho bibliográfico de identificação, esclarecimento e prevenção de doenças como depressão, síndrome do pânico, transtorno de ansiedade, transtorno bipolar e até mesmo o suicídio.
Comentários









COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.