A diretoria do Sindojus/MT se reuniu, na tarde desta quarta-feira (10.01), com o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ/MT), desembargador Rui Ramos e com a equipe econômica, para tratar dos valores de passivos dos servidores que devem ser quitados pelo Poder Judiciário.

Diante da solicitação dos repasses, o presidente informou à diretoria do Sindojus, que irá se reunir com o governador Pedro Taques (PSDB), nesta quinta-feira (11.01), para cobrar o repasse de R$ 90 milhões, que o executivo deve ao Tribunal, para o pagamento dos passivos.

Rui Ramos informou ainda, que vai ser levado ao primeiro pleno administrativo, o aumento real de 10 a 12% aos servidores como divulgado anteriormente. Ramos disse que uma das metas de sua administração, para este ano, é quitar todas as pendências financeiras com os servidores, até mesmo daqueles que não fazem mais parte do quadro funcional do TJ.

Sobre a Verba Indenizatória para cumprimento de mandado de Justiça Gratuita, a diretoria solicitou ao presidente,  que a mesma seja paga dentro do prazo estipulado pela Lei, usando até mesmo recursos do Funajuris se necessário. Em resposta, o presidente assegurou que irá pagar dentro do prazo legal, conforme solicitado pelo Sindojus/MT.

Quanto ao processo de remoção, deve encerrar no prazo estipulado e as despesas naqueles casos especiais, referente às Comarcas de Mirassol e Primavera do Leste, à administração irá se esforçar para pagar ainda este mês.

A diretoria do Sindojus externou ao presidente, a preocupação quanto a situação do oficial de Justiça da comarca de Apiacás, Ericon Dias da Silva, solicitando com a máxima urgência a transferência deste servidor para a Comarca de Alta Floresta.

A diretoria do Sindojus/MT alertou ao presidente do TJ/MT, sobre uma possível paralisação este ano, por conta de o governo atrasar o repasse do Poder Judiciário, prejudicando os servidores. Rui Ramos disse que fará o possível para que não chega nesta situação.

Por fim, o presidente do Tribunal de Justiça, assegurou, que assim que terminar a reunião com o governador, dará um posicionamento ao Sindojus/MT.


Assessoria: Edina Araújo/ Sindojus/MT
Foto: Edina araújo