O oficial de Justiça da comarca de Rondonópolis (212 km de Cuiabá), Felipe Lucena, participou na última sexta-feira (22.09) do sexto módulo do Curso MBA em Direito, com o tema “Ética e Serviço Público”, promovido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

“O tema foi ética, moral e as diferenças entre ambas, e nas situações do dia-a-dia, como nós podemos aplicar isso, e como é difícil ser ético em algumas situações”, conta. 

Oficial há três anos e meio no município, Felipe afirma que o curso foi de extrema importância para agregar na carreira, além do desenvolvimento pessoal.

“Essas capacitações são de extrema importância, em especial ao Oficial de Justiça que enfrenta situações que não são controladas pelo juiz, que não estão nos livros, nas previsões legais. Elas auxiliam para que o oficial possa cumprir da maneira mais humana possível uma diligência. Esses cursos contribuem não só para o aprimoramento profissional, mas o pessoal”, conta.

Além dos ensinamentos jurídicos, o curso também contribuiu para a aproximação entre oficial e os demais servidores do TJ.

“Os dois dias de curso (21 e 22.09) também trouxeram também o entrosamento com o professor e com os demais servidores, que para mim foi um dos pontos positivos”, finaliza.

De acordo com o professor graduado em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), José Ricardo Cunha, o primeiro desafio da disciplina foi compreender o conceito de ética, porque no âmbito da filosofia e de todas as áreas do conhecimento existem muitas definições e conceitos.

“A maior debilidade ética que nós temos no âmbito das instituições é, em algum momento, não perceber este outro que está ao seu lado como um parceiro igualmente cooperante com todos os direitos, os mesmos que você tem, os deveres que lhes são próprios e que como tal merece seu respeito, não porque é igual a você, mas porque é diferente de você”, destaca José Ricardo.

Assessoria Sindojus/MT
Foto: Reprodução Facebook