“É preciso corrigir os rumos da Justiça Criminal no país e em Mato Grosso, para que ela possa ser mais célere e, com isso, contribuir para a redução de insegurança pública. A demora no julgamento de processos é um fator de colaboração para a sensação de impunidade que alimenta a prática de novos crimes. Então, cabe ao Judiciário resolver isso, e estamos trabalhando com rigor para aumentar o número de Varas Criminais”. Foi com esse discurso que o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Rui Ramos, inaugurou a 2ª Vara Criminal na Comarca de Tangará da Serra, (239 km a médio-norte de Cuiabá), na última sexta-feira (19 de maio).

Cerca de sete mil processos criminais tramitam na Comarca de Tangará, e com a instalação da 2ª Vara essas ações vão ser divididas. “Vamos ganhar agilidade. Os processos deverão ser julgados com mais rapidez e com certeza diminuiremos o indesejado estoque que já existe”, ressaltou o juiz criminal da Comarca, João Francisco Campos de Almeida.

O juiz diretor do Fórum, Flávio Maldonado Barros, ressaltou a necessidade do reforço que representará a 2ª Vara Criminal na Comarca. “É uma vara que recebe mais de 3.500 processos por ano e isso mostra a necessidade de duplicação. A Justiça Criminal não admite transição. A regra no processo criminal é a instrução. Cada processo que entra demanda um trabalho hercúleo e esta vara é realmente uma necessidade aqui em Tangará da Serra”.

Durante dois dias (18 e 19 de maio) o presidente Rui Ramos, acompanhado de o juiz auxiliar da Presidência, Tulio Duailibi, instalou três Varas Criminais nas Comarcas de Nova Mutum, Juara e Tangará da Serra. A Comarca de Sorriso irá receber a 2ª Vara Criminal no dia 26 de maio.

Fonte: TJ/MT
Foto: TJ/MT