O presidente da Federação Nacional dos Oficiais de Justiça (Fenojus), João Batista Fernandes de Sousa e o diretor legislativo da entidade e vice-presidente do Sindojus/MT, Luiz Arthur, participaram, na última quinta-feira (06.04), de uma audiência com o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, pedindo apoio a PLC 30/2007, que autoriza o porte de arma institucional para os Oficiais de Justiça.

No Senado, João Batista e Luiz Arthur ser reunirma com os senadores Hélio José (PMDB), Tasso Jereissati (PSDB), vice-presidente do Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB), Wellington Fagundes (PR), José Medeiros (PSD), e Collor de Mello (PTC), presidente da Comissão de Relações Exteriores (CRE).

De acordo com João Batista Fernandes, na oportunidade, eles pediram agilidade na aprovação da matéria que se encontra na Comissão de Relações Exteriores (CRE), sob a relatoria de Collor de Melo.

Ainda segundo o presidente da Fenojus, com a nova composição das comissões técnicas do Senado, houve um atraso na apreciação das matérias. Contudo, destacou Fernandes, com as comissões formadas, acredita que terá mais celeridade na tramitação e aprovação da PLC 30.

“Os senadores que visitamos foram sensíveis a nossa causa e confirmaram apoio ao porte de arma institucional para os Oficiais de Justiça”, disse o presidente da Fenojus.

O vice-presidente do Sindojus/MT, Luiz Arthur, explicou que à audiência foi produtiva e receberam o aval dos senadores e que em 15 dias, devem retornar a Brasília, para pegar requerimento assinado para protocolarem junto a PLC para dar andamento.

“Vamos acompanhar de perto para que os senadores nos ajudem a conquistar o apoio do governo Federal para aprovação desta PLC tão importante para nossa categoria”, finalizou Luiz Arthur.







Fonte: Assessoria Sindojus/MT
Foto: Sindojus/MT