Durante esta semana, de 22 a 24 de junho, os 120 oficiais de Justiça da Comarca de Cuiabá passam por capacitação sobre o Processo Judicial Eletrônico (PJe), na Escola dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso.
 
O curso desta quarta-feira (22 de junho) marcou o início dos treinamentos, que serão ministrados para cinco turmas diferentes de oficiais, nos períodos matutino e vespertino, das 8h às 18h.
 
Neste período serão qualificados os servidores da Central de Mandados juntamente com os oficiais da 1ª, 2ª, 3ª e 4ª Varas Especializadas em Direito Bancário, 1ª Vara Cível (Vara Especializada de Falências, Recuperação Judicial e Cartas Precatórias), 2ª Vara Cível (Vara Especializada de Direito Agrário), 1ª, 2ª, 3ª (Antiga 6ª Vara Especializada de Família e Sucessões), 4ª e 5ª Varas Especializadas de Família e Sucessões, 3ª (Antiga 20ª Vara Cível), 4ª (Antiga 21ª Vara Cível), 5ª, 6ª, 7ª, 8ª (Antiga 14ª Vara Cível), 9ª, 10ª (Antiga 13ª Vara Cível) e 11ª (Antiga 3ª Vara Especializada da Família e Sucessão) Varas Cíveis.
 
Para a gestora da Central de Mandados do Fórum de Cuiabá, Waldete Abdalla Silva, este é um momento de expectativas. “Esse é nosso primeiro contato prático com a ferramenta. Fase de adquirir conhecimento e de nos adaptarmos ao novo, já que em 40 dias iremos adotar o PJe nas Varas Cíveis. Aprender é essencial, afinal estamos vivendo a modernização do Poder Judiciário”.
 
Experiência que o oficial de Justiça Wendel Lacerda Oliveira afirma ser importante para a evolução processual vivida pelo Judiciário. “A interação do curso é imprescindível para acompanhar esta mudança processual, que vai do físico para o digital. Uma melhoria que terá como benefício imediato a agilidade da transmissão de informações, que será feita instantaneamente. Tendo em vista que nós, oficiais, materializamos as ações dos juízes”.
 
Segundo o instrutor do curso, Rosivaldo Rodrigues, a otimização das atividades cotidianas é o maior ganho ofertado pela plataforma. “Hoje os oficiais têm que levar os mandados pessoalmente. Com o PJe, eles poderão transmitir essa informação via sistema. Um método prático e rápido de efetuar seus trabalhos de qualquer parte da cidade”.
 
A partir da implantação do PJe nas Varas citadas, marcada para o dia 1º de agosto, as Secretarias vão mandar os documentos de forma on line para a Central de Mandados, que os distribuirá aos oficiais de Justiça. Eles ficarão responsáveis por imprimir o documento, cumprir as determinações expressas nele, escaneá-lo ou mesmo fotografá-lo e anexá-lo ao sistema. Tudo feito em poucos minutos, de acordo com o instrutor.

Fonte: TJ/MT
Foto: Sindojus/MT