Um homem de 42 anos que se passava por oficial de Justiça e policial civil foi preso nesta terça-feira (1°), no bairro Itapoã, em Vila Velha, na Grande Vitória. Ele usava uma carteira falsificada. O suspeito foi levado para o Centro de Triagem de Viana.

Segundo a polícia, o homem se identificava como funcionário do Tribunal de Justiça. As investigações começaram depois que o suspeito se envolveu em uma confusão em uma boate, e se identificou como policial civil.

"Ele chegou, em uma oportunidade, a acionar a Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, se identificando como policial civil e disse que estaria sendo desacatado por uma pessoa. A pessoa, inclusive, foi conduzida ao Departamento de Polícia Judiciária na época, em Vila Velha, que hoje é a Delegacia Regional. Nós fizemos um levantamento junto ao Tribunal e constatamos que ele, de fato, não era servidor", disse o delegado Danilo Bahiense.

O homem foi preso após a polícia chegar na casa dele com um mandado de busca e apreensão domiciliar. "Solicitamos um mandado de busca, que foi concluído na residência dele, onde encontramos também uma arma com registro vencido", falou o delegado, se referindo à arma calibre 380 e 45 munições.

Danilo Bahiense contou que o homem também chegou a requerer porte de arma na Polícia Federal. Após ser detido, o suspeito foi conduzido à delegacia, onde foi autuado por falsidade ideológica, posse ilegal de arma de fogo, falsificação de documento público e uso de documentação falsa. Em seguida, ele foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana.

Fonte: G1