Os oficiais de Justiça do Ceará encerraram a greve que se estendia desde agosto e retomaram as atividades nesta segunda-feira (29.02).

A decisão foi tomada em assembleia geral extraordinária no último sábado (27), após acordo entre Sindicato dos Oficiais de Justiça do Estado (Sindojus) e Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). 

De acordo com o presidente do Sindojus, Luciano Júnior, devido à demanda reprimida, serão formados mutirões para que todos os mandados sejam cumpridos e os processos voltem à tramitação normal.

O TJCE explica que foram atendidas quatro demandas sem impacto financeiro: unificação da nomenclatura para oficial de Justiça, sem reenquadramento dos servidores de nível médio e sem impacto financeiro; retorno à sistemática anterior de registro de frequência, condicionada ao aprimoramento do controle de produtividade, com registro dois dias na semana, em batida única; avanço na criação das centrais de mandados nas comarcas do Interior; manutenção do diálogo do sindicato com a presidência do TJCE. 

O texto da mensagem deverá ser encaminhado pela presidência do tribunal, ainda nesta semana, à Assembleia Legislativa do Ceará, informou o sindicato.

Ainda conforme o Sindojus, o tribunal deixou agendado, para junho deste ano, nova rodada de negociação, quando devem ser retomados os estudos sobre o reenquadramento na tabela de Nível Superior (NS) dos oficiais de Justiça que foram rebaixados para tabela de nível médio por ocasião da criação do Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCS).

Fonte: G1