Os deputados estaduais de Mato Grosso votaram por unanimidade, em primeira votação, as mensagens do Poder Judiciário do Estado que reajusta a Verba Indenizatória para cumprimento de Mandados da Justiça Gratuita para R$ 3.500 mil; Verba Indenizatória para os Agentes da Vara de Infância e Juventude no valor de R$ 1.700 mil, além de aumentos no valor do auxílio saúde R$ 400,00 para servidores ativos e inativos; auxilio alimentação R$ 800,00 tanto para servidor como para magistrado e auxilio-creche R$ 450,00, a criação de cargos comissionados para a Turma Recursal Única em Cuiabá e para a Comarca de Sinop que passou a Entrância Especial diante do aumento de processos tramitando.

O projeto que aumenta a verba indenizatória aos Oficiais de Justiça somente entrou em pauta na sessão dessa terça-feira (2010), pelo esforço e determinação da diretoria do Sindicato dos Oficiais de Justiça Avaliadores de Mato Groso (Sindojus/MT), que estiveram no gabinete do deputado Eduardo Botelho, vice-presidente da Assembleia Legislativa, que determinou que o projeto fosse para pauta.

“O projeto de correção da verba indenizatória aos Oficias de Justiça não estava em pauta. Havia sido retirado e só entraria na próxima semana. A diretoria do Sindojus se mobilizou junto aos deputados, especialmente ao vice-presidente da Assembleia, Eduardo Botelho e Dilmar Dal Bosco, que não mediram esforços para que o projeto fosse colocado em pauta nessa terça-feira. Ficamos agradecidos aos parlamentares pelo reconhecimento do Sindicato em defesa da categoria e mais uma vez demonstra que empenho e compromisso da diretoria do Sindojus/MT, que luta pela categoria fizeram a diferença. E hoje estaremos de volta para a segunda votação”, disse o presidente do Sindojus/MT, Eder Gomes.

Os parlamentares ressaltaram que os valores são compatíveis com o orçamento do Poder Judiciário e visam melhorar a qualidade do servidor público. Ressaltaram ainda o trabalho e comprometimento dos gestores do Poder Judiciário que respeitam o orçamento e gastam com responsabilidade.

Fonte: Assessoria Sindojus/MT
Foto: Assessoria Sindojus/MT