O presidente do Tribunal de Justiça do Estado (TJ/MT), desembargador Paulo da Cunha, garantiu a diretoria do Sindicato dos Oficiais de Justiça Avaliadores de Mato Grosso (Sindojus/MT), na última terça-feira (25.08), que o pagamento do novo valor de R$ 3.500 mil, das diligências para cumprimento de mandado de Justiça gratuita aos oficiais de Justiça, será pago em outubro e retroativo ao mês de junho.

Paulo da Cunha explicou, para a diretoria do Sindojus/MT, que a demora no pagamento é por conta dos trâmites legais, como a Lei Orçamentária Anual (LOA) e apreciação do Pleno do Tribunal para aprovação dos membros.

O presidente do Sindojus/MT, Eder Gomes, ressaltou que o pagamento, além de ser retroativo ao mês de junho, será pago junto com o pagamento do mês de outubro. 

“Apesar da demora, não haverá prejuízo à categoria. Pedimos aos colegas, um pouco mais de paciência, pois sabemos do empenho do presidente do Tribunal e das limitações dele. O presidente também tem que seguir normas e as leis”, enfatizou Eder.

Eder Gomes aproveita a oportunidade para pedir aos oficiais de Justiça que ainda não se filiaram, para se filiarem e ajudar a fortalecer a categoria.

“Colegas, venham fazer parte do Sindojus/MT. Juntos podemos conquistar ainda mais para nossa categoria”. 


Fonte: Assessoria Sindojus/MT
Foto: Assessoria Sindojus/MT