O Sindicato dos Oficiais de Justiça Avaliadores de Mato Grosso (Sindojus/MT) apresentou nessa segunda-feira (20.07), à corregedora do Poder Judiciário do Estado, desembargadora Maria Erotides Kneip Baranjak, o projeto piloto sobre o novo Zoneamento para cumprimento de mandados judiciais na Capital.

As oficiais de Justiça, Luciana Mâncio e Ana Paula explicaram para corregedora e aos juízes auxiliares da Corregedoria, a nova metodologia do projeto de Zoneamento e as vantagens. A proposta é diminuir os deslocamentos dos oficiais de Justiça para obter maior efetividade e eficácia no cumprimento de mandados.

A desembargadora achou interessante a iniciativa e solicitou ao diretor do Fórum da Capital, juiz Aristeu Dias Batista Vilella, que se manifeste em 10 dias sobre a viabilidade do projeto. A magistrada disse que até o final do mês é possível sinalizar sobre a reivindicação do Sindicato.

O presidente do Sindojus/MT, Eder Gomes, agradeceu a corregedora pela atenção e disse que está confiante que o projeto será implantado como piloto para testar a efetividade.

“Saímos desta reunião bastante confiante e acreditamos que a corregedora, desembargadora Maria Erotides foi sensível ao pleito, e temos certeza que o diretor do Fórum da Capital, doutor Aristeu também é favorável a implantação deste novo Zoneamento”, enfatizou o presidente do Sindojus/MT.

De acordo com o vice-presidente do Sindojus/MT, Luiz Arthur, fizeram parte da Comissão de Estudos do novo projeto de Zoneamento, os oficiais de Justiça Ana Paula Oliveira Morais, Liomar Batista Trindade, Luciana Dias Mâncio, Rosilene Sigarini Mendonça, Sirley P. Gonçalves Montanha e Maurício Dellafina como colaborador.

Além do presidente e vice do Sindojus/MT e de membros da Comissão de Estudos, participaram ainda da apresentação, Jaime Osmar Rodrigues (diretor financeiro do Sindojus) e Paulo Sérgio de Souza (secretário do Sindojus/MT).


Fonte: Assessoria Sindojus/MT
Foto: Assessoria