O presidente do Sinjusmat, Rosenwal Rodrigues, fez duras críticas à atualização dos valores pagos para diligência em cumprimento de mandado de Justiça gratuita concedida pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ/MT) aos Oficiais de Justiça. 

“Nós percebemos que a atual administração do Tribunal de Justiça tomou essa medida, não se sabe por qual razão, de estender aos oficias de Justiça á elevação de mais R$ 1.300 reais”, afirmou. 

Segundo ele, o presidente do TJ/MT, desembargador Paulo da Cunha concedeu o aumento somente a categoria, enquanto outras categorias reivindicam aumentos em verbas. 

“O presidente atender somente uma categoria em detrimento dos demais. A falta de compromisso, de comprometimento com todos nós, servidores e magistrados, que fazemos a Justiça funcionar”. 

“E ouvir de um assessor do presidente: - quem faz atividade fim é Oficial de Justiça. Estou até preocupado com juízes e desembargadores que pela fala dele, quem trabalha é só oficial de Justiça”, ironizou. 


Fonte: Assessoria Sindojus/MT
Foto: Reprodução Youtube