A diretoria do Sindicato dos Oficiais de Justiça e Avaliadores de Mato Grosso (Sindojus/MT) se reuniu no final da tarde desta sexta-feira (26.06), com o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ/MT), desembargador Paulo da Cunha, para discutir a atualização dos valores pagos aos oficiais de justiça, para ressarcimento de despesas pelas diligências em ações de Justiça gratuita.

O desembargador enfatizou que tem maior apreço pela categoria e está sensível às reivindicações dos oficiais de justiça. 

“Estamos esticando a corda ao máximo para atendermos as reivindicações dos oficiais de justiça, categoria que tenho o maior apreço. Já solicitei a minha equipe, todos os cálculos para avaliarmos o que é possível fazer. Peço que aguardem até o dia 3 ou 4 de julho para que possamos dar uma resposta concreta sobre o percentual de atualização dos valores”, solicitou.

O presidente do Sindojus/MT, Eder Gomes, disse ao desembargador Paulo da Cunha, que a categoria vai dar um voto de confiança à sua gestão e irá suspender a paralisação dos oficiais de justiça que estava prevista para o início de julho.

“Vamos dar um voto de confiança a nova diretoria do Tribunal, porque estamos percebendo a boa vontade do desembargador Paulo da Cunha em manter o diálogo com a categoria e, também, a garantia que ele está nos dando que vai atender nossa demanda”, justificou Eder Gomes.

Participaram da reunião além dos presidentes do Tribunal e do Sindojus/MT, o juiz auxiliar da Presidência do Tribunal, Túlio Duailibi Alves de Souza, o diretor-financeiro do Sindojus/MT, Jaime Osmar Rodrigues, o vice-presidente do Sindojus/MT, Luiz Arthur, o secretário-geral, Paulo Sérgio, os oficiais de justiça, Wilson Wagner, Wendel Lacerd (ambos de Cuiabá), Wanderley Souza (VG) e Joilson Soares (Comarca Comodoro). 


Fonte: Assessoria Sindojus/MT
Foto: Assessoria Sindojus/MT