O suspeito Roberto Oliveira da Silva, 35 anos, foi preso, após ser reconhecido como um dos criminosos que invadiu a residência de um oficial de Justiça, em Várzea Grande, na ultima segunda-feira (16.03). 

Conforme informações, a invasão ocorreu por volta das 18h30 quando o morador estava diante do portão e foi rendido. Portando arma de fogo, a dupla rendeu quatro adultos e uma criança e ficou mais de uma hora dentro da casa, recolhendo objetos de valor. 

Os assaltantes passaram a ameaçar a família que foi obrigada a entregar todos os bens, entre joias, dinheiro e eletroeletrônicos. Todo material foi colocado dentro do veículo da família.
Roberto era o mais violento e dizia a todo tempo que iria matar o oficial de Justiça, pois alegava que ele tinha “cara de policial”. 

O oficial afirmou que não sabe como o criminoso não viu seu crachá, bem como as intimações e documentos que estavam no carro. Acredita que se o bandido soubesse que era oficial de Justiça o teria matado. 

O outro cúmplice aparentava ter cerca de 30 anos e era menos agressivo. Após a ação, as vítimas acionaram a Polícia e informaram as características do veículo roubado.

Por volta das 6h da manhã, policiais militares se depararam com o veículo Fox branco, em atitude suspeita na região da Ponte Nova, em Várzea Grande. Ao se aproximarem, o condutor fugiu e seguiu pela avenida Miguel Sutil em direção ao Parque Mãe Bonifácia. 

Roberto perdeu o controle, atingiu o meio fio e abandonou o veículo. O suspeito fugiu em direção a um condomínio e rendeu o porteiro, de quem roubou os sapatos. Foi preso em seguida e reconhecido pela vítima. Os objetos não foram recuperados.

Foto: Reprodução
por Izabella Araújo/Assessoria Sindojus/MT com Gazeta Digital