Em um processo na comarca de Aquidauana/MS, a oficial de justiça conta que deixou de citar o réu, pois foi informada pela ex-companheira dele que ele “tomou pinga do saravá em uma encruzilhada, ficou louco e sumiu". A oficial ainda ressalta: "O referido é verdade e dou fé."

“Certifico que, em cumprimento ao mandado acima mencionado, dirigi-me no dia, endereço e horário abaixo descrito e aí sendo DEIXEI DE CITAR J. A.M.O., uma vez que fui informada pela ex convivente do destinatário, Sra. Fátima, de que o réu "tomou pinga do saravá em uma encruzilhada, ficou louco e sumiu". O referido é verdade e dou fé.”

Tempos depois, o atual endereço do réu foi encontrado e o juízo conseguiu realizar audiência.


Fonte: Migalhas
Foto: Reprodução