O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ/MT), por meio da Escola dos Servidores do Poder Judiciário, capacitou 36 recém nomeados oficiais de Justiça do Estado. O curso de integração e formação iniciou na última segunda-feira (21) e encerrou nessa sexta-feira (25.07).

Segundo o coordenador da Escola dos Servidores do Judiciário, Levi Salies Filho, a qualificação profissional dos oficiais de justiça é fundamental para que haja o cumprimento efetivo das decisões judiciais. “Os oficiais são como agentes sociais da justiça. Eles fazem o primeiro contato com a população. E é preciso que esse contato seja o mais eficaz e humano possível, com a finalidade de que seja feita justiça”, afirma Levi.

Quem também acredita que a humanização das rotinas de trabalho é o melhor caminho para aproximar o Poder Judiciário da sociedade é o juiz da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra Mulher, da Comarca da Capital, Jamilson Haddad Campos. O magistrado ministrou os módulos sobre a Lei Maria da Penha e Ética profissional aos servidores.

“O trabalho exercido pelo oficial é de grande amplitude e complexidade. Não basta ir até a parte e informá-la sobre a decisão judicial, é preciso orientá-la da forma mais sensível possível e sem julgamento, com a intenção de provocar o menor impacto possível na vida dos envolvidos”, explica Jamilson.

Éder Gomes de Moura, presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça de Mato Grosso (Sindojus/MT) e oficial de justiça há 23 anos, deu as boas-vindas aos novos colegas, ressaltou a importância da qualificação e diz que é uma oportunidade de trocar experiências. “Além do intercâmbio de conhecimentos, é uma chance que os servidores têm de se aproximarem mais dos magistrados e do próprio Tribunal, o que é importantíssimo para o bom desempenho do oficial de justiça”, diz.

O líder sindical destacou também, o trabalho desempenhado pela atual gestão do TJMT quanto à qualificação e valorização dos oficiais de justiça e demais servidores. “Esta gestão é extremamente preocupada com a qualidade do trabalho dos servidores. Nunca antes tivemos tantas pesquisas e cursos de qualificação profissional como agora”, salienta Éder.

Eder aproveitou para explanar aos novos colegas  as conquistas que o Sindicato já obteve para a categoria  -e presenteou os novos oficiais com uma agenda do Sindojus, uma caneta e um calendário. O diretor financeiro do Sindojus, Jaime Osmar Rodrigues, reforçou as lutas e conquistas do Sindicato, pediu para que os novos oficiais se sindicalizem para se fortalecerem. Ele também reforçou a luta para conseguirem a implantação do nível superior para os oficiais. O vice-presidente da entidade, Luiz Arthur, respondeu as indagações dos novos colegas e reafirmou a confiança na Presidência do TJ para a implantação do nível superior, mesmo que de forma gradativa.

Os servidores participaram de 10 módulos, com 8 horas de aula por dia, sobre temáticas relacionadas à sua área de atuação, como ética profissional, estrutura do judiciário, excelência no atendimento, processo penal, processo civil, avaliação de bens, juizados especiais, entre outros.





Fonte: Assessoria Sindojus/MT com TJ
Foto: Sindojus